MONTE ALEGRE DO SUL, SP

CONDOMINIO ORYPABA

Casa em condomínio alto padrão c/ 04 suítes, sendo 01 master piso superior c/ closet, sacada ,linda vista,Sala 2 ambientes, jantar c/ lavabo , estar c/lareira, escada em granito, cozinha planejada, la...

MONTE ALEGRE DO SUL, SP

BAIRRO MOENDA

CHÁCARA MARAVILHOSA EM LOCAL TRANQUILO COM 2 CASAS SENDO UMA CASA COM 3 DORM,WC,SALA,COZINHA, E OUTRA NOS FUNDOS COM 2 DORM,WC,COZINHA,COM ÁREA DE LAZER MESA DE SINUCA,FOGÃO DE LENHA,2 GALINHEIROS,POM...

AMPARO, SP

CENTRO

Ótimo apartamento 2 dormitórios sendo 1 suíte sala 2 ambientes,cozinha com armários ,banheiro social,área de serviço,varanda com vista do centro,área de lazer com sala de jogos e churrasqueira.

IMÓVEIS PARA VENDA EM DESTAQUE

Cód: 146

Casa - Venda

JARDIM SILVESTRE IV, AMPARO-SP

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$260,000.00

Ótima casa. O imóvel está em um terreno de 125 m2 com a área de 117,91 m2 de construção, sendo com 02 dormitórios (uma suíte), sala ampla, cozinha, área de serviço, garagem para 02 vagas, churrasqueira e frente para área verde.

Cód: 459

Apartamento - Venda

JARDIM DA SAUDE, SAO PAULO-SP

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$430,000.00

ÓTIMO APARTAMENTO, TODO PLANEJADO, COM TRÊS DORMITÓRIOS SENDO UM SUÍTE, SALA, COZINHA E BANHEIRO SOCIAL, GARAGEM COBERTA PARA UM VEÍCULO ÓTIMA LOCALIZAÇÃO, PISO TODO EM MADEIRA, ÁGUA QUENTA NOS BANHEIROS E COZINHA (MISTURADOR). MELHOR FACE DO SOL.

Cód: 186

Edícula - Venda

CONDOMINIO ORYPABA, MONTE ALEGRE DO SUL-SP

1 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$350,000.00

Ótima chácara com suíte, área de lazer com piscina, churrasqueira, campo de futebol, terreno pronto pra construir com projeto aprovado. Aceita carro até no valor de R$ 150.000,00 sendo (picape 4x4 à diesel, hilux ou ranger. Ano 2015/2016/2017 ou 2018) mas estudam propostas com outros veículos.

Cód: 168

Terreno - Venda

MOSTARDAS, MONTE ALEGRE DO SUL-SP

$85,000.00

ÓTIMO TERRENO COM ÁREA DE 450 Mº,LOCALIZADO EM CONDOMÍNIO MORADA DO SOL. EXCELENTE INVESTIMENTO

Cód: 458

Sobrado - Venda

JARDIM MOREIRINHA, AMPARO-SP

3 Quarto(s)

$550,000.00

Ótimo sobrado, com espaços amplos. sala, cozinha, banheiro

Cód: 79

Sítio - Venda

VISCONDE DE SOUTELO, SOCORRO-SP

2 Quarto(s)

$390,000.00

SITIO MARAVILHOSO | REGIÃO PLANA 500 MTS DE FRENTE PARA O ASFALTO | CASA MODESTA COM 02 DORM /SALA / COZINHA E WC ÁREA DE 70,00M2,GARAGEM COM ÁREA DE 40M2, | COM POÇO SEMI ARTESIANO | FUNDO DIVISA RIO CAMANDUCAIA. | ÓTIMO INVESTIMENTO PARA CONSTRUÇÃO DE POUSADA.

Cód: 457

Chácara - Venda

CENTRO, MONTE ALEGRE DO SUL-SP

2 Suíte(s)

$5,500,000.00

Chácara Maravilhosa. Com Suíte máster com 2 closets, 2 banheiros e escritório, ambos com ar condicionado.2 Suítes para familiares com closet e ar condicionado.Sala de estar.Sala social.Quarto de brinquedos/estudos.Biblioteca com ar condicionado.Sala de jantar.Cozinha com despensa.Área de serviço com wc e quarto de empregada.Adega subterrânea refrigerada com capacidade para 2.000 garrafas.Pátio interno com fonte artística.Sótão para 7 hóspedes com 2 quartos e banheiro com ar condicionado.Piscina de 100 m² e área de bar com chopeira elétrica e wc com vestiário. Ofurô coberto.Varanda coberta para academia.Garagem coberta para 4 carros.Canil com 2 baias.Sala de máquinas da piscina e que serve como quarto de ferramentas.Depósito do gás e que serve como quarto de despejo.Aquecimento solar com apoio a gás e elétrico.Churrasqueira.Forno a lenha.Fogão a lenha.Bar e chopeira elétrica.Banheiro feminino, masculino e vestiário.Casa de hóspedes.Fonte.Terreiro de Café.Tulha.Estúdios.Lago.Quadra.

Cód: 400

Apartamento - Venda

CENTRO, AMPARO-SP

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$430,000.00

ÓTIMO APTO LOCALIZADO NA ÁREA CENTRAL DA CIDADE. SENDO 3 DORM(1 SUITE),2 WC,SALA COM DOIS AMBIENTES,COZINHA,ÁREA DE SERVIÇO,DEPENDÊNCIA PARA EMPREGADOS COM 1 WC, DESPENSA,GARAGEM PARA 01 CARRO. INVESTIMENTO IMPERDÍVEL, VALE A PENA CONHECER. AGENDE UMA VISITA CONOSCO.

Cód: 42

Apartamento - Venda

CENTRO, AMPARO-SP

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$350,000.00

ÓTIMO APTO LOCALIZADO NA ÁREA CENTRAL DA CIDADE. SENDO 3 DORM(1 SUITE),ESTE DA SUITE COM ARMÁRIO EMBUTIDO,2 WC COM BLINDEX,SALA COM DOIS AMBIENTES,COZINHA COM ARMÁRIO NA PIA,,ÁREA DE SERVIÇO,DEPENDÊNCIA PARA EMPREGADOS COM 1 WC, GARAGEM PARA 01 CARRO. INVESTIMENTO IMPERDÍVEL, VALE A PENA CONHECER. AGENDE UMA VISITA CONOSCO.

Cód: 191

Terreno - Venda

JARDIM SERRA DAS ESTANCIAS, AMPARO-SP

$150,000.00

Terreno já com pomar, água,luz. muito bonito.

Cód: 70

Terreno - Venda

FLAMBOYANT, AMPARO-SP

$200,000.00

Terreno leve aclive , muito bom. Ótima oportunidade.

Cód: 59

Chácara - Venda

JARDIM SERRA DAS ESTANCIAS, AMPARO-SP

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)

$480,000.00

ótima chácara,lugar sossegado,linda vista,piscina,churrasqueira,varanda.é mixta de madeira com alvenaria.sala em l,cozinha planejada,armÁrios embutidos nos quartos aquecimento nos banheiros e cozinha,janela com travas,lareira.ventiladores em todos os cômodos inclusive na churrasqueira.aceita permuta com casa na cidade.tem 1.266,00 metros a parte da casa, OBS: Tem mais o terreno de 1.680,00 metros.do lado da casa que pode ser vendido separado valor de R$ 150,000,00

Atendimento Atendimento

  • 19 99609-4312
  • 19 99609-5119
  • 19 99639-7336

Facebook Financiamento

Notícias Notícias

Lucro da Telefônica/Vivo sobe 10% no 1º trimestre, para R$ 1,098 bilhão
Receita operacional líquida avançou 1,9%, alcançando R$ 10,789 bilhões. A Telefônica Brasil (Vivo) registrou lucro líquido de R$ 1,098 bilhão no primeiro trimestre, resultado 10,2% acima do registrado no mesmo período do ano anterior, informou a empresa nesta quarta-feira (25). O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu 8% para R$ 3,794 bilhões. A margem Ebitda subiu 2 pontos percentuais, para 35,2%. A receita operacional líquida avançou 1,9% em relação a igual período do ano anterior, alcançando R$ 10,789 bilhões. Já os custos operacionais apresentaram queda de 1,2% no período. “Pelo nono trimestre consecutivo, tivemos queda de custos”, destadou em comunicado David Melcon, chief financial officer da Telefônica Brasil. A receita líquida do segmento de telefonia móvel cresceu 4,2% no primeiro trimestre de 2018, atingindo R$ 6,7 bilhões. O resultado foi impulsionado pela receita de dados e serviços digitais, que é hoje a principal alavanca de crescimento de receita da Vivo, e que apresentou expansão de 17,4% no comparativo anual. No segmento de telefonia fixa, a receita recuou 2,5% no primeiro trimestre, impactada pela queda das receitas de voz e pela redução da tarifa de interconexão ocorrida em fevereiro. Já a receita de banda larga cresceu 15,7% no comparativo anual. Por outro lado, a receita de TV por assinatura registrou queda de 1,5% no comparativo anual. A A empresa registrou um total de 97,8 milhões de linhas de celulares no primeiro trimestre, das quais 75,1 milhões eram móveis, volume 1,5% superior ao do mesmo período do ano anterior. Com isso, a empresa manteve-se na liderança de mercado de telefonia móvel, com 31,8% de participação em fevereiro.
Logística, crédito e política externa são os três principais desafios do agro brasileiro, diz diretor da Abag

Para Luiz Cornacchioni, assuntos estruturais se arrastam há anos no meio agrícola. Estudo mostra que problemas com armazenagem causam prejuízo de R$ 2,2 bilhões ao ano no país. O diretor executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Cornacchioni Divulgação/Abag Investir em transporte e armazenagem, melhorar a política de crédito aos agricultores e estabelecer novos acordos internacionais são, nesta ordem, os principais desafios que o Brasil terá de enfrentar para que o agronegócio continue sendo um dos pilares da economia do país. Essa é a opinião de Luiz Cornacchioni, diretor executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), uma das entidades organizadoras da Agrishow, considerada a maior feira de tecnologia agrícola da América Latina e umas das três maiores do planeta. O evento começa na segunda-feira (30) e segue até o dia 4 de maio em Ribeirão Preto (SP). Segundo ele, a feira, que está completando 25 anos, não deve ser apenas uma vitrine dos lançamentos em máquinas e implementos das principais marcas ligadas ao campo, mas um lugar de discussão de problemas estruturais que afetam a agropecuária. “Se eu tiver oportunidade, vou falar de logística, de crédito, e que isso seja colocado como política de estado e não de governo. Se assuntos como esses continuarem como política de governo, vamos chegar à 30ª Agrishow falando a mesma coisa”. Perdas Transporte e armazenagem são a preocupação mais imediata por causa das perdas que geram. Dados da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, a ESALQ, em Piracicaba (SP), apresentados num seminário internacional sobre o tema promovido em fevereiro, apontam que o Brasil tem uma perda, só com grãos, de mais de R$ 2 bilhões ao ano com logística mal planejada. A armazenagem é o principal vilão, respondendo por 67,2% desses prejuízos. Esse fator, aliado à falta de um volume de recursos maior e mais barato, para que os produtores rurais consigam investir em tecnologia, e aos poucos acordos internacionais de comércio bilateral firmados nos últimos anos, podem fazer com que o País perca oportunidades no exterior. “A curto prazo, acho que temos até oportunidades. Estamos exportando bastante. Mas, se olharmos isso como geopolítica, no médio e longo prazos, a postura do Brasil lá fora não é boa pra ninguém.” Agricultores são vistos em uma plantação de soja em uma fazenda em São Desidério, na Bahia Roberto Samora/Reuters Os assuntos estruturais se arrastam há muitos anos no meio agrícola. Para o diretor executivo, o Brasil não deu a devida atenção a eles porque o foco esteve no aumento da produção e da produtividade. Como avançamos nesses quesitos, outras dificuldades tendem a surgir. “Pode ser que elas não estivessem tão aparentes ou não atrapalhavam tanto como agora. Temos safras recordes, mas, quando pensamos que poderíamos ter rendimentos melhores, gastar menos e aumentar a competitividade, esses problemas ficam mais latentes.” Cobrança Os principais desafios para o desenvolvimento do campo vão integrar um documento que está sendo preparado pelas principais lideranças do agronegócio nacional e será entregue, a partir da metade do ano, aos candidatos à Presidência da República. “O setor está trabalhando desde fevereiro nesse documento, com a participação de várias entidades, acadêmicos, gente que entende do agro. Quando os candidatos estiverem definidos, faremos um movimento para levá-lo até eles. E todos esses temas estarão em pauta.” A agropecuária cresceu 11,5% em relação a 2016 puxada pela safra recorde de soja, milho, café, feijão e fumo Agência Estadual de Notícias/Reprodução No entanto, de acordo com Cornacchioni, os pré-candidatos que aparecerem na Agrishow já serão cobrados, para que instituam uma política de estado principalmente para a logística. “É uma vergonha. Não consigo achar outra palavra para definir a logística brasileira. Isso em vários setores, não só no agro. Precisa ter uma política com começo, meio e fim. Ninguém vai investir em algo porque é simpático. Vai investir porque tem retorno no investimento. É assim que o mercado funciona.” Pesquisa O diretor da Abag alerta, porém, que não adianta estabelecer uma política para os três desafios que elege como principais se esquecer dos investimentos em pesquisa e inovação. Um exemplo são as mudanças recentes na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), bastante criticadas por ele. Em janeiro, a estatal anunciou cortes em toda sua estrutura. As áreas administrativas caíram de 15 para 6 e as unidades de pesquisa e serviços, de 46 para 41. Os cargos de comissão tiveram redução de 48%. A Embrapa também informou que estava sendo preparado um Plano de Desligamento Incentivado (PDI) para renovar 20% de seu quadro de funcionários concursados e reduzir a folha de pagamento. Uma crise que vem sendo classificada por especialistas como a maior dos últimos 45 anos. “Se o Brasil chegou até aqui, deve muito à Embrapa. Então, ela precisa, logicamente, de uma dotação orçamentária para que consiga continuar programas de pesquisa. Não tem cabimento uma das principais instituições de desenvolvimento de tecnologia desse país passar essa ‘perrenga’ que está passando. Não pode ser assim.” Agrishow apresenta novidades no setor agrícola e é palco de debates para melhorias no agronegócio Divulgação/Sítio Nelson Guerreiro Veja mais notícias da Agrishow 2018

Como o sobe e desce do dólar influencia minha vida?

Não é apenas quem tem viagem marcada para outro país ou compra produtos importados que sente os efeitos da variação do câmbio; série do G1 explica como funciona o câmbio. Educação Financeira: Como o sobe e desce do dólar influencia minha vida? O preço do dólar sobre o real muda todos os dias, várias vezes por dia. Mas não é apenas quem tem uma viagem marcada para fora do país que sofre os efeitos disso diretamente. O G1 publica nesta semana uma série para entender o mercado de câmbio: O que faz o dólar subir ou cair todos os dias? Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial? Como o sobe e desce do dólar influencia sua vida? Quando é hora de comprar dólar? Como funcionam as compras em dólar no cartão de crédito? Veja abaixo 3 efeitos da volatilidade do mercado de câmbio sobre o dia a dia das pessoas. 1. Produtos vendidos no Brasil mudam de preço O câmbio está diretamente relacionado com a inflação. É fácil imaginar que itens importados fiquem mais caros quando o valor do dólar sobe sobre o real, mas não é apenas isso que acontece. “A variação do dólar influencia a vida de todo mundo, impacta no custo de mercadorias que as pessoas consomem em todos os lugares, como itens de supermercados, combustíveis. É um efeito em cascata”, explica o professor Cláudio Carvajal, da FIAP. Isso acontece porque, mesmo que um produto seja fabricado no Brasil, ele pode ter componentes importados – e, se o preço desses insumos subir, pode ser repassado para o valor final. Pode ainda haver impacto sobre o preço dos combustíveis, que não afetam apenas quem se locomove de carro pelas cidades, mas encarece também os custos para entregar vários produtos, inclusive alimentos. 2. Exportadores ganham mais Soja é um dos principais exportados pelo Brasil; alta do dólar beneficia produtores Jonas Oliveira / ANPr Quando o dólar sobe, as empresas brasileiras que exportam seus produtos faturam mais. Os itens produzidos por aqui ficam mais baratos que nos países onde estão sendo vendidos. Com isso, dependendo ainda de outros fatores do cenário econômico, essas companhias então podem passar a investir e contratar mais, por exemplo. 3. Viagens para o exterior ficam mais caras Visitante observa a Estátua da Liberdade nesta sexta-feira (28) AP Quem está planejando viajar para outros países consegue identificar facilmente o peso do vai e vem do dólar. Isso porque o dólar turismo acompanha o movimento do comercial, e impacta os preços de passagens aéreas, hospedagem fora e, claro, a compra da moeda em espécie antes da viagem.

Facebook Dolar